1, 2, 3 da Segurança

1, 2, 3 da Segurança

1, 2, 3 da Segurança

06/02/2017

Se és ciclista e prestas atenção às redes sociais, de certeza que já te questionaste sobre isto: “estou a sonhar ou atualmente há muitos mais acidentes do que antes?”

A segurança e as infraestruturas parecem estar diretamente relacionadas com esta questão. A NHTSA (organismo norte-americano de segurança vial) relata que nos últimos dez anos, o número de mortes no ciclismo de estrada está entre 600 e 800/ano. Durante este período, o investimento que o governo federal aplicou na melhoria de infraestruturas subiu de 204 para 820 milhões de dólares/ano. Este investimento destina-se a pontes e ciclovias, entre outras obras. Durante o período 2000-2010, o uso urbano de bicicleta em média aumentou 63% nas 70 maiores cidades dos Estados Unidos. Andar de bicicleta é moda, mas as mortes continuam a aumentar, ainda que o risco diminuiu. Podemos dizer com toda a segurança que nos Estados Unidos, o ciclismo está mais seguro do que nunca. No entanto, as trágicas notícias estão na agenda do dia.

Isso afeta-nos a todos. De acordo com uma pesquisa com agentes Trek, 80% dos entrevistados afirmam ter tido notícia de que um de seus clientes esteve envolvido num acidente ou sofreu diretamente um. O ciclista está mais seguro do que nunca, então como é que ainda têm acidentes? O problema é que, hoje, há muitas distrações. Os telemóveis, comida, amigos, crianças… tudo “ajuda”. Com uma visibilidade de 160 metros, um veículo desloca-se a 105km/h em 7,2 segundos, pode-se ultrapassar um ciclista viajando a 24 km/h. Se o condutor estiver distraído durante 6 segundos, fica apenas com 1,2 segundos para reagir à presença do ciclista. Este é o mesmo tempo que leva uma pessoa a reagir a um estímulo. As consequências de qualquer distracção podem ser fatais.

Quando os condutores não têm consciência da presença de ciclistas, assustam-se quando o avistam de forma inesperada. Um condutor assustado, e ou amedrontado, é um condutor irritado. Se os condutores têm tempo suficiente para reagir à presença de um ciclista, a situação muda. O que se pode fazer para que tenham mais tempo de reacção? Como avisar os condutores da presença de um ciclista o mais cedo possível? Trek e Bontrager contactaram a Universidade de Clemson para obter uma melhor compreensão da ciência e da psicologia para garantir a segurança de quem pedala. O conhecimento adquirido com esta colaboração terá um impacto significativo sobre a capacidade de ser visto por outros condutores. Após um ano de pesquisa, os princípios básicos de segurança rodoviária podem-se se resumir no que chamamos de Princípios Fundamentais da Visibilidade.

1. Ativa sempre as luzes. Ambas as luzes, dianteira e traseira, de dia e de noite. As luzes são mais do que apenas lumens, e nem todas as luzes são visíveis durante o dia. De acordo com um estudo dinamarquês, os ciclistas que montam com luzes durante o dia têm 33% menos de probabilidades de ter um acidente do que aqueles que não o fazem. Estes resultados são quase idênticos aos do automóvel e motos (25% e 13%). Alterações estatísticas e usar luzes de circulação diurna. Para aumentar a visibilidade durante o dia é necessário recorrer à montagem de luzes tanto dianteiras como traseiras.

2. Biomovimiento. Destacam-se as partes do corpo em movimento. Os seres humanos são predadores por natureza e são treinados para reconhecer o movimento. Nós também somos seres sociais e de empatia com a capacidade de reconhecer, instintivamente, a presença de outros seres humanos antes doutros objectos. É importante incorporar material fluorescente e reflector em todos os pontos em movimento, tais como pés, rodas, etc. Devemos aproveitar ao máximo este instinto. A investigação demonstrou que os ciclistas usam o biomovimiento de uma forma eficaz pode reduzir em 83% a probabilidade de um acidente.

3. Contraste. Escolha a roupa certa para o dia e noite. 72% dos entrevistados dizem que usam materiais fluorescentes distribuidores para ser visto durante a noite. 63% de utilização de materiais refletores para que sejam vistos durante o dia. Escolha produtos fluorescentes para ser visto durante o dia. Escolha produtos refletores para ser visto à noite.

As cores fluorescentes não se usam à noite porque estas requerem a presença de luz solar para que sejam visíveis. Durante a noite, a luz ultravioleta não está presente e, de acordo com um estudo, os ciclistas que usam preto são mais fáceis de detectar do que aqueles que estão equipados com cores fluorescentes.

Os materiais reflectores não funcionam durante o dia. Embora a refletividade é uma ferramenta incrivelmente eficaz para visibilidade nocturna, a luz do dia é mais potente. Então, usa o reflexo como elementos nocturno. Se você não fizer nada para aumentar sua capacidade de visibilidade, ou se não destaca no ambiente, é provável passar totalmente despercebido pelos outros condutores.

Se não fazes nada para aumentar a tua capacidade de ser visto, ou se não te destacas no meio onde te encontras, é muito provável que passes totalmente despercebido para os demais condutores .

O princípio fundamental da visibilidade deve ser incorporado por fases. A maneira mais eficaz para ser visto na estrada é através da fórmula luzes. A coisa mais importante é a utilização de luzes diurnas. O próximo passo é incorporar o biomovimiento no seu kit de ciclismo: sapatos, e meias com detalhes fluorescentes. O último passo é adicionar o contraste usando as roupas certas durante o dia e durante a noite. Durante o dia devem-se usar cores fluorescentes. Os materiais refletores devem ser usados durante a noite.

Todos estes produtos estão disponíveis na GarBike…. Informa-te Já!!!